Lista de nomes
Pesquisa
  OK
Morto e desaparecido
Audiovisual
Bibliografia
Eventos
História
Legislação
Notícias
Marco Antônio Brás de Carvalho
Ficha Pessoal  
   
Dados Pessoais  
Nome: Marco Antônio Brás de Carvalho
Cidade:
(onde nasceu)
Rio de Janeiro
Estado:
(onde nasceu)
RJ
País:
(onde nasceu)
Brasil
Atividade: Desenhista mecânico
   
Dados da Militância  
Organização:
(na qual militava)
Ação Libertadora Nacional ALN
Brasil
Nome falso:
(Codinome)
Marquito, Pedrinho
Morto ou Desaparecido:
Morto
28/1/1969
São Paulo SP Brasil
em casa
Clandestinidade
   
Dados da repressão  
Orgãos de repressão
(envolvido na morte ou desaparecimento)
Departamento (Estadual) de Ordem Política e Social DOPS ou DEOPS Brasil
Agente da repressão:
(envolvido na morte ou desaparecimento)
Raul Nogueira de Lima Raul Careca
Médico legista:
(envolvido na morte ou desaparecimento)
Erasmo M. de Castro de Tolosa, Orlando Brandão
   
Biografia  
   
Documentos  
Artigo de jornal
Terrorista revela ligação de brasileiros com grupo internacional. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, 19 fev. 1970. Artigo de imprensa do arquivo do DOPS, que segundo depoimento, confirma que o "terrorismo" no Brasil recebe orientações de Cuba.

Foto
Fotos do corpo de Marco Antônio Brás de Carvalho do IML/SP, tiradas em 29/01/69.

Foto
Fotos originais do corpo de Marco Antônio Brás de Carvalho, do IML/SP.

Relatório
Documento sem data, do DOPS, provavelmente parte de inquérito policial. Cita várias pessoas como Yoshitame Fujimori, que se encontra foragido, Hamilton Fernando da Cunha, que teria sido morto por um de seus companheiros em tiroteio com a polícia, e Marco Antônio Brás de Carvalho, que também teria morrido em tiroteio com a polícia.

Relatório
Parte de informação do Arquivo Geral do DOPS, de 12/11/76. Sobre Marco Antônio Brás de Carvalho consta morte em tiroteio com a polícia em 29/01/69. Sobre Tito de Alencar Lima consta que fora preso no XXX Congresso da UNE, em Ibiúna, SP, e que se encontra indiciado em inquérito. Possui o carimbo do arquivo do DOPS.

Relatório
Parte de documento, encontrado no arquivo do DOPS, de organização de esquerda contendo denúncias de mortes, violências e ilegalidades cometidas pela ditadura militar. Comenta que, para a ditadura defender-se, viola as leis que ela própria elaborou, entregando o comando da repressão a órgãos clandestinos como o DOI-CODI e a OBAN e cita nomes de pessoas mortas ou desaparecidas por estes órgãos, como: Marighella, Edson Luís, José Guimarães, João Roberto, Padre Henrique (Antônio Henrique Pereira Neto), Bernardino Saraiva, João Domingues da Silva, Carlos Schirmer, Marco Antônio Braz Carvalho, Pedro Inácio de Araújo, Hamilton Cunha, Eremias Delizoicov (considerado aqui como ex-militar morto no Rio), Carlos Roberto Zanirato, Antônio Raymundo Lucena, José Wilson Lessa Sabag, José Roberto Spiegner, Dorival Ferreira, José Idésio Brianezi e Juarez P. de Brito.

Ficha pessoal
Documento do IML/SP, de 03/02/69. Traz dados do óbito.

Laudo de exame de corpo delito
Laudo de exame do IML/SP, de 29/01/69, realizado por Erasmo M. de Castro de Tolosa e Orlando Brandão. Possui esquemas gráficos.

Interrogatório
Parte do auto de qualificação e interrogatório de preso político, na Delegacia Especializada de Ordem Social, sem data, mas com carimbo do DOPS de 23/06/69. A partir de um álbum de fotografias reconheceu, entre outros, Carlos Lamarca, Onofre Pinto, Hamilton Fernando Cunha, Marco Antônio Brás de Carvalho, Yoshitane Fujimori, Eduardo Leite e Antônio Raymundo Lucena.

Requisição de exame de cadáver
Documento do IML/SP, de 28/01/69. Consta que Marco Antônio Brás de Carvalho, procurado pelo DOPS, travou tiroteio com policiais, quando veio a falecer.


voltar
EREMIAS DELIZOICOV - Centro de documentação | DOSSIÊ - Mortos e Desaparecidos Políticos no Brasil
2002 - 2007 Todos os direitos Reservados