Lista de nomes
Pesquisa
  OK
Morto e desaparecido
Audiovisual
Bibliografia
Eventos
História
Legislação
Notícias
Amaro Luíz de Carvalho
Ficha Pessoal  
   
Dados Pessoais  
Nome: Amaro Luíz de Carvalho
Atividade: Camponês
   
Dados da Militância  
Organização:
(na qual militava)
Partido Comunista Brasileiro Revolucionário PCBR
Brasil
Nome falso:
(Codinome)
Capivara
Morto ou Desaparecido:
Morto
22/8/1971
Recife PE Brasil
Casa de Detenção
Clandestinidade
   
Dados da repressão  
   
Biografia  
Biografia
Militante do PARTIDO COMUNISTA REVOLUCIONÁRIO (PCR).
Líder camponês do Sindicato Rural de Barreiros, em Pernambuco. Conhecido popularmente como Capivara, foi preso e cumpria pena na casa de detenção de Recife, quando foi morto por envenenamento.
Na época era diretor da Casa de Detenção o Coronel da Polícia Militar Olinto Ferraz. Os companheiros de prisão denunciaram fartamente o assassinato de Amaro, responsabilizando os guardas da Casa de Detenção. Amaro terminaria de cumprir sua pena no mês de outubro e a repressão não queria soltá-lo vivo. Sua morte, ocorrida no dia 22 de agosto de 1971, foi dada a conhecimento público pela Secretaria de Segurança de Pernambuco, com a versão de envenenamento causado pelos seus próprios companheiros de prisão, ocasionada por supostas divergências políticas.
Tal versão é violentamente repudiada pelos companheiros de Capivara, que denunciaram mais essa farsa para encobrir o assassinato de um preso político.
   
Documentos  
Artigo de jornal
JM decreta a prisão de 17 estudantes. (Sem fonte e data). Relata o decreto de prisão preventiva dos dezessete estudantes que participaram do seqüestro do embaixador dos Estados Unidos Charles Elbrick, citando os que já se encontram presos e os demais, que estão foragidos. Entre eles estão Joaquim Câmara Ferreira e Stuart Edgard Angel Jones. Também relata o julgamento que absolveu Leonel Brizola e mais seis pessoas, por falta de provas, das acusações de atividades "anti-revolucionárias" e condenou vinte e oito pessoas acusadas de subversão. Informa sobre a ação de "terroristas" no Nordeste, citando a descoberta da polícia de estudantes com "aparelhos" em João Pessoa e que estão escondidos no Recife e discorre sobre Amaro Luis de Carvalho, o "Capivara", preso no Nordeste após ter participado de cursos em Cuba e na China, seqüestro de avião em São Paulo e de ter organizado um foco de subversão em Pernambuco. Informa ainda sobre a morte de Chael Charles Schreier, ferido por tiros ao resistir à prisão no desmantelamento de aparelho no Rio de Janeiro. Finaliza com a denúncia de Aladino Félix, que utilizava o nome falso de "Sábato Dinotos" e de mais 12 pessoas ligadas a ele, após investigações citadas no artigo. Possui o carimbo do DOPS.

Foto
Foto do corpo, encontrada no Instituto de Polícia Técnica, PE.

Foto
Fotos originais e preto e branco de busto.

Foto
Foto original e preto e branco de meio corpo.

Prontuário/ Dossiê
Documentos e informações referentes a João Carlos Haas Sobrinho, reunidos pela Divisão de Segurança e Informações da Polícia Civil do Paraná. Contém: duas fichas pessoais com histórico, uma atribuindo a ele a profissão de médico e, a outra, a de físico, contando que João viajou para a China, lá freqüentando cursos especializados; foto de rosto pouco nítida; ficha intitulada Elemento Foragido de 11/11/71, com foto de rosto, dados pessoais e histórico, com carimbo do arquivo do DOPS, onde consta o curso de guerrilha feito na China e a participação de João no Partido Comunista do Brasil (PC do B) e em um assalto ocorrido em Itapecerica, SP. Pedido de Busca secreto do Serviço Nacional de Informações (SNI), de 01/08/66, no qual são pedidas informações sobre João Carlos e Amaro Luís de Carvalho; e ofício do SNI/Curitiba ao Secretário de Segurança do Paraná, encaminhando o pedido de busca já citado.

Parte de livro
Teles, Janaína (org.). Mortos e desaparecidos políticos: reparação ou impunidade? São Paulo: Humanitas - FFLCH/USP, 2000. p.172-176. Lista de nomes dos presos políticos cujas famílias receberam indenização do governo por este ter assumido a responsabilidade pela morte ou desaparecimento dos mesmos.


voltar
EREMIAS DELIZOICOV - Centro de documentação | DOSSIÊ - Mortos e Desaparecidos Políticos no Brasil
2002 - 2007 Todos os direitos Reservados