Lista de nomes
Pesquisa
  OK
Morto e desaparecido
Audiovisual
Bibliografia
Eventos
História
Legislação
Notícias
Umberto Albuquerque Câmara Neto
Ficha Pessoal  
   
Dados Pessoais  
Nome: Umberto Albuquerque Câmara Neto
Cidade:
(onde nasceu)
Campina Grande
Estado:
(onde nasceu)
PB
País:
(onde nasceu)
Brasil
Data:
(de nascimento)
28/5/1947
Atividade: Estudante universitário
UniversidadeUniversidade Federal de Pernambuco UFPE
   
Dados da Militância  
Organização:
(na qual militava)
Ação Popular Marxista-Leninista APML
Brasil
Nome falso:
(Codinome)
Felipe
Prisão: 8/10/1973
Rio de Janeiro RJ Brasil
0/0/1968
Ibiúna SP Brasil
XXX Congresso da UNE
Morto ou Desaparecido:
Desaparecido
0/10/1973
Segundo Relatório do Ministério da Marinha.
Clandestinidade
   
Dados da repressão  
Orgãos de repressão
(envolvido na morte ou desaparecimento)
Departamento de Operações Internas - Centro de Operações de Defesa Interna/RJ DOI-CODI/RJ RJ Brasil
   
Biografia  
   
Documentos  
Artigo de jornal
Onde está Honestino? Anistia, Rio de Janeiro, n. 4, mar./abr. 1979. p. 8. O artigo traz a biografia de Honestino Monteiro Guimarães que foi líder estudantil na Universidade Nacional de Brasília (UnB) e o último presidente eleito da UNE até então. Foi preso algumas vezes a partir de 1964 e em 1973 escreveu uma carta denunciando as ameaças que sofria, motivo que o levou à prisão novamente. Desde então está desaparecido. Os membros da UNE, que acreditam que ele foi assassinado querem saber seu paradeiro, tornando Honestino o tema do Congresso de reconstrução da UNE. São lembrados outros membros da UNE que também forma mortos: Helenira Rezende, Gildo Lacerda e Umberto Câmara Neto. O artigo traz também uma poesia escrita por Honestino.

Foto
Fotos originais, em preto e branco, de busto.

Relatório
Documento do DOPS/SP com dados pessoais e relato de atividades em organizações políticas entre 1968 e 1972.

Relatório
Página 78 de documento do DOPS contendo relação dos presos participantes do Congresso da União Nacional dos Estudantes (UNE), em Ibiúna, SP, em 1968, com nome e dados pessoais, incluindo Umberto de Albuquerque Câmara Neto.

Livro
Comitê Brasileiro de Anistia e Comissão de Familiares de Desaparecidos Políticos Brasileiros - familiares, amigos e ex-militantes da Ação Popular Marxista-Leninista (APML). "Onde estão? - desaparecidos políticos brasileiros". 44 p. Possui a foto de Honestino Monteiro Guimarães à capa, presidente da UNE em 1973 e um dos militantes visados pelo regime militar, além da biografia e documentos referentes a outros mortos ou desaparecidos pela repressão de 1968 a 1973. Material produzido por volta de 1983 como homenagem e instrumento de luta para que estes fatos não voltem a acontecer e para que sejam prestadas contas sobre o paradeiro destas e muitas outras pessoas. Inclui transcrição de alguns artigos de jornais sobre desaparecidos políticos e listas com nomes dos desaparecidos e mortos políticos desde 1964.

Folheto
Documento elaborado provavelmente por familiares, por volta de 1974, denunciando que o seqüestro e o desaparecimento de pessoas presas pela polícia política brasileira não constituem casos isolados. Comunica que a Arquidiocese de São Paulo prepara um dossiê que será enviado ao Vaticano com os nomes e detalhes sobre as prisões arbitrárias e o posterior desaparecimento dos presos. Informa casos de vários desaparecidos, cujos familiares lutam sem sucesso por informações. Cita o desaparecimento precedido de prisão, a 23/02, dos estudantes Eduardo Collier Filho e Fernando Augusto de Santa Cruz Oliveira; a prisão do professor Luiz Ignácio Maranhão em 04/03, presumivelmente pelo delegado Sérgio Fleury e seu posterior desaparecimento; prisão e desaparecimento de David Capistrano, de 60 anos, e José Roman, de 55 anos, acusados de pertencerem ao Partido Comunista Brasileiro (PCB); a prisão, no ano anterior, de Honestino Guimarães, líder estudantil do DCE de Brasília, juntamente com o estudante Humberto Câmara Neto, ambos desaparecidos desde 09/73; o desaparecimento, também nesta época, do deputado cassado em 1964, Paulo Stuart Wright, preso em São Paulo; a prisão dos jovens Alexandre Vannucchi, José Carlos da Mata Machado e Gildo Lacerda e a divulgação na imprensa pelos órgãos de segurança, semanas depois, de suas mortes por "atropelamento" e em "tiroteio com a polícia". Também transcreve alguns trechos da carta enviada ao Ministro da Justiça, Dr. Armando Falcão, em 03/04/74, sobre o desaparecimento de Eduardo Collier Filho e Fernando Augusto de Santa Cruz Oliveira, solicitando que seja informado o paradeiro de ambos.

Ficha pessoal
Documento da Delegacia de Ordem Política e Social, de 24/09/71, indicando participação no Congresso da União Nacional dos Estudantes (UNE), em Ibiúna, SP (1968), envolvimento com a organização Ação Popular Marxista-Leninista (APML) e parte da lista de desaparecidos feita por D. Paulo Evaristo Arns.

Ficha pessoal
Documento do DOPS/SP com dados pessoais e alguns dados da militância política em confronto com os órgãos de repressão.

Ficha pessoal
Documento do Centro de Informações da Marinha (CENIMAR) com dados pessoais, apontando prisão a 10/10/68 em Ibiúna, SP, por participar do XXX Congresso da União Nacional dos Estudantes (UNE). Acompanha foto de rosto.

Ficha pessoal
Documento do DOPS com dados pessoais e foto de rosto.

Ficha pessoal
Fichas pessoais de Umberto de Albuquerque Câmara Neto no DOPS. Informa ter sido estudante de Medicina da Universidade Federal de Pernambuco (UFPe), ex-membro da União Nacional dos Estudantes (UNE), fazia panfletagem e manifestações na Universidade, participou do 30º Congresso da UNE, de Ibiúna, SP, foi preso em 08/10/73, no Rio de Janeiro, em 1975 constava como asilado na Argentina ou na Europa. Também cita que, em lista divulgada pelo Comitê Brasileiro pela Anistia, Umberto consta como desaparecido desde 08/10/73.

Ofício
Documento da Seção de Informações, da Coordenação de Informações e Operações, da Secretaria de Segurança Pública de 29/11/74, possuindo em anexo correspondência enviada ao Presídio Tiradentes, São Paulo, SP, pela Anistia Internacional, solicitando informações sobre Umberto e declarando não possuírem intenção política.

Ofício
Documento do Ministério da Aeronáutica de 17/03/75 ao DEOPS/SP. Encaminha os seguintes documentos anexados: relatórios do Serviço de Informação do DOPS/SP sobre Ieda Santos Delgado e Ana Rosa Kucinski que informam que ambas estão envolvidas com pessoas presas ou seqüestradas pela polícia; ofício do Ministério da Aeronáutica ao Centro de Informações da Marinha (CENIMAR), onde discute-se a intensificação das ações dos subversivos contra o governo militar, segundo o documento, através do uso de documentos sem valor para, até em âmbito internacional, responsabilizar o governo pelos desaparecimentos de pessoas; e dois históricos, o primeiro sobre Paulo Stuart Wright, onde consta sua participação na Ação Popular Marxista-Leninista do Brasil (APML do B), informa que como deputado pelo Partido Comunista Brasileiro (PCB) procurava persuadir trabalhadores e estudantes, teria feito e organizado cursos de guerrilha no exterior, e após tiroteio com a polícia em 1973, conseguiu escapar, encontrando-se foragido. O segundo histórico trata de Umberto de Albuquerque Câmara Neto, informando sua participação na Ação Popular Marxista-Leninista do Brasil (APML do B). Consta que distribuía panfletos subversivos e conclamava os estudantes a se manifestarem contra o governo militar, e também participou do XXX Congresso da UNE em Ibiúna, encontrando-se foragido.

Legislação
Decreto n. 31.804 da cidade de São Paulo, conferindo nomes de mortos e desaparecidos políticos no período da ditadura militar a ruas de Cidade Dutra. Diário Oficial do Município, São Paulo, v. 37, n. 120, 27 jun. 1992, p. 7.

Legislação
Lei 9.140/95. Diário Oficial, Brasília, n. 232, 5 dez. 1995. Reconhece como mortas pessoas desaparecidas em razão de participação, ou acusação de participação, em atividades políticas, entre 02/09/61 a 15/08/79, e que por este motivo tenham sido detidas por agentes públicos, achando-se, desde então, desaparecidas, sem que delas haja notícias. No Anexo I desta Lei foram publicados os nomes das pessoas que se enquadram na descrição acima. Ao todo são 136 nomes.


voltar
EREMIAS DELIZOICOV - Centro de documentação | DOSSIÊ - Mortos e Desaparecidos Políticos no Brasil
2002 - 2007 Todos os direitos Reservados