Lista de nomes
Pesquisa
  OK
Morto e desaparecido
Audiovisual
Bibliografia
Eventos
História
Legislação
Notícias
José Huberto Bronca
Ficha Pessoal  
   
Dados Pessoais  
Nome: José Huberto Bronca
Cidade:
(onde nasceu)
Porto Alegre
Estado:
(onde nasceu)
RS
País:
(onde nasceu)
Brasil
Data:
(de nascimento)
8/9/1934
Atividade: Mecânico
   
Dados da Militância  
Organização:
(na qual militava)
Partido Comunista do Brasil PC do B
Brasil
Nome falso:
(Codinome)
Dino, Fogoió
Morto ou Desaparecido:
Desaparecido
25/12/1973
PA Brasil
região do Araguaia
Clandestinidade
Desaparecido
13/3/1974
Segundo Relatório do Ministério da Marinha foi morto nesta data.
Clandestinidade
   
Dados da repressão  
   
Biografia  
   
Documentos  
Artigo de jornal
Hatori, Elza. Provas confirmam mortes da ditadura. Diário Popular, São Paulo, 1 de ago. 1991, p. 2. Trata da disponibilização do arquivo do DOPS/PR à Prefeitura de São Paulo para a realização de trabalho em Curitiba pela Comissão Especial de Investigação que foi criada por esta Prefeitura para acompanhar o processo das ossadas enterradas no Cemitério Dom Bosco, em Perus, São Paulo. As investigações levaram à confirmação da morte de vítimas da ditadura que não tiveram o óbito assumido pelo regime militar. Foram localizadas 17 fichas de militantes desaparecidos no arquivo do Paraná dentro de uma gaveta com a inscrição "Falecidos". Apesar das fichas e prontuários terem sido localizados em Curitiba, a maior parte destes 17 militantes desapareceu em São Paulo, depois de serem presos e torturados.

Foto
Foto original e preto e branco de busto. Possui cópia em papel timbrado do DOPS/SP, com carimbo de 11/08/66.

Foto
Fotos de rosto, entre outros, de José Huberto Bronca e Divino Ferreira de Souza, em papel timbrado do DOPS, com carimbo de 12/12/66.

Foto
Fotos originais e preto e branco de busto, com a familia e outra foto junto a um motor de avião, com dois colegas na Escola Varig de Aeronáutica.

Relatório
Documento do Serviço Secreto do DOPS/SP, de 18/07/68. Consta que o Departamento Federal de Segurança Pública enviou, em 10/65, pedido de busca com ordem de prisão de José Huberto; que o mesmo saiu da China Comunista, via Suíça; que está sendo procurado por atividades subversivas; que participou de curso de guerrilhas; e que foi indiciado em Inquérito Policial Militar. Em anexo, segue outro ofício do DOPS citando o pedido do Departamento Federal de Segurança Pública acima, em 27/12/66. Os documentos apresentam os códigos das pastas de onde foram retiradas as informações de cada parágrafo.

Relatório
Documento do arquivo do DOPS/SP, com carimbo de 1972 e a anotação manuscrita "Equipe do Dr. Haroldo". Contém relação de membros constituintes das seguintes organizações: Ala Vermelha, Ação Libertadora Nacional (ALN), Ação Popular (AP), Fração Bolchevique Trotskysta, Movimento Revolucionário Tiradentes (MRT), Movimento 26 de Março (MR-26), Partido Comunista do Brasil (PC do B), Partido Operário Comunista (POC), VAR-Palmares e Vanguarda Popular Revolucionária (VPR). Constam os nomes de Luiz Eurico Tejera Lisboa (ALN), João Carlos Haas Sobrinho e José Huberto Bronca (PC do B) e Jorge Alberto Basso (POC).

Ficha pessoal
Documentos da Delegacia de Ordem Política e Social do Paraná. Informa sobre a solicitação de prisão de José Huberto Bronca, pela polícia de Belo Horizonte à polícia do Paraná, em 06/07/66, procurado por exercer atividades subversivas; sobre participação em curso de guerrilha, em Pequim, China; e sobre artigo da Gazeta do Povo, publicado em Curitiba, de 11/01/79, onde o nome de José Huberto aparece entre os presos políticos desaparecidos em relação divulgada pelo Comitê Brasileiro de Anistia.

Documento pessoal
Foto de Certificado de Conclusão de Curso de mecânico, de 05/02/54.

Certidão de óbito
Documento emitido pelo Ofício de Registro Civil das Pessoas Naturais, de Porto Alegre, RS, de 26/01/96, reconhecendo como morto José Huberto Bronca, desaparecido em 1974.

Ofício
Documento do DOPS/SP, de 10/06/66, com pedido de prisão da Polinter de Belo Horizonte ao Delegado Auxiliar da 5ª Divisão Policial, para Divino Ferreira de Souza e José Huberto Bronca.

Depoimento
Texto enviado pela mãe de José, Ermelinda Mazzafero Bronca, em 03/01, à Comissão de Familiares de Mortos e Desaparecidos Políticos. Traz a vida e militância de José. Sobre sua morte, supõe que tenha sido capturado com vida, pois foi visto pela última vez em 25/12/73 em ataque das Forças Armadas no Araguaia, mas o Relatório da Marinha diz que ele morreu em 12/03/74. Seu atestado de óbito foi emitido através de decreto, sem constar a causa mortis. Foi o primeiro brasileiro tido como desaparecido político a ser reconhecido como morto pela União. Sua mãe vive em Porto Alegre, RS, onde nasceu em 1906. Desde que foi decretada a Anistia em 1979 prestou vários depoimentos a entidades de Direitos Humanos, nacionais e internacionais, denunciando o desaparecimento de seu filho e a falta de informação dos órgãos oficiais brasileiros. Tem participado de homenagens aos desaparecidos políticos da capital gaúcha e seu grande desejo é encontrar os restos mortais de seu filho e dar-lhes uma sepultura digna.

Legislação
Lei 9.140/95. Diário Oficial, Brasília, n. 232, 5 dez. 1995. Reconhece como mortas pessoas desaparecidas em razão de participação, ou acusação de participação, em atividades políticas, entre 02/09/61 a 15/08/79, e que por este motivo tenham sido detidas por agentes públicos, achando-se, desde então, desaparecidas, sem que delas haja notícias. No Anexo I desta Lei foram publicados os nomes das pessoas que se enquadram na descrição acima. Ao todo são 136 nomes.

Legislação
Lei 9.497/97. Diário Oficial do Município, Campinas, 20 nov. 1997. Atribui nomes de mortos e desaparecidos políticos no período da ditadura militar a ruas dos bairros Vila Esperança, Residencial Cosmo e Residencial Cosmo I.

Certidão
Certidão da Divisão de Segurança e Informações, da Polícia Civil do Paraná, para a Comissão Especial de Investigação das Ossadas encontradas no Cemitério de Perus, de 24/07/91. Certifica que as fichas das pessoas a seguir foram encontradas no arquivo do DOPS, em gaveta com a identificação "Falecidos": Aluísio Palhano Pedreira Ferreira, Hiran de Lima Ferreira, Edgard de Aquino Duarte, Paulo Stuart Wright, Eduardo Collier Filho, Helenira Resende de Sousa Nazareth, Miguel Pereira dos Santos, José Huberto Bronca, Isis Dias de Oliveira, Antônio dos Três Reis Oliveira, Ayrton Adalberto Mortati, Jorge Leal Gonçalves Pereira, Luiz Almeida, Ruy Carlos Vieira Berbert, Joaquim Pires Cerveira, Virgílio Gomes da Silva e Elson da Costa.


voltar
EREMIAS DELIZOICOV - Centro de documentação | DOSSIÊ - Mortos e Desaparecidos Políticos no Brasil
2002 - 2007 Todos os direitos Reservados