Lista de nomes
Pesquisa
  OK
Morto e desaparecido
Audiovisual
Bibliografia
Eventos
História
Legislação
Notícias
José Roman
Ficha Pessoal  
   
Dados Pessoais  
Nome: José Roman
Cidade:
(onde nasceu)
São Paulo
Estado:
(onde nasceu)
SP
País:
(onde nasceu)
Brasil
Data:
(de nascimento)
4/10/1926
Atividade: Corretor de imóveis
   
Dados da Militância  
Organização:
(na qual militava)
Partido Comunista Brasileiro PCB
Brasil
Prisão: 0/3/1974
Brasil
entre as cidades de Uruguaiana e São Paulo
Morto ou Desaparecido:
Desaparecido
0/3/1974
Brasil
entre as cidades de Uruguaiana e São Paulo
Clandestinidade
   
Dados da repressão  
   
Biografia  
   
Documentos  
Artigo de jornal
Quadro publicado em artigo do jornal O Estado de S. Paulo, São Paulo, 7 set. 1990. Traz os nomes, organização a qual pertenciam e data da morte de militantes, cujos corpos foram encontrados na década de 80 no Cemitério Dom Bosco, em Perus. Entre eles: Luís Eurico Tejera Lisboa, Iuri Xavier Pereira, Alex Xavier Pereira, Sônia Maria Lopes de Moraes Angel Jones, Joaquim Alencar de Seixas, Antônio Benetazzo, Carlos Nicolau Danielli e Gelson Reicher. Também traz as mesmas informações de militantes, cujos corpos podem estar nesse cemitério: Aylton Adalberto Mortati, Hioraki Torigoi, José Roberto Arantes de Almeida, Dimas Antônio Casemiro, Denis Casemiro, Devanir José de Carvalho, Frederico Eduardo Mayr, Flávio Carvalho Molina, José Roman, Honestino Monteiro Guimarães e Virgílio Gomes da Silva.

Artigo de jornal
Greenwood, Leonard. Victims leave no trace. Adelphia Inquirer, 29 dez. (sem identificação de ano) p. 16. Artigo em inglês. Trata-se da procura de Lídia Romam, esposa de José Romam, por seu paradeiro. Ela diz que seu marido foi seqüestrado quando voltava de uma viagem pelo sul do Brasil. Ele a informou, via telegrama, que voltava para casa em 19/04. Já se faz nove meses e ela ainda o espera chegar. Vários hospitais e quartéis foram pesquisados por Lídia sem sucesso. Para as buscas ela teve apoio de advogados e políticos. Em agosto, Dom Evaristo Arns com Lídia e mais 13 parentes de desaparecidos políticos enviaram petição para o presidente Geisel que, representado pelo chefe da Casa Civil, General Golbery, prometeu completa investigação dos casos. Em seu 24º aniversário de casamento, Lídia ainda não obteve respostas ao desaparecimento de seu marido.

Relatório
Documento do Serviço Nacional de Informações (SNI), de 18/09/72. Informa que estavam sendo recomendados candidatos para a Universidade da Amizade dos Povos Patrice Lumumba (UAPPL), entre eles José Roman. Traz informações sobre atividades subversivas dos estudantes candidatos.

Folheto
Documento elaborado provavelmente por familiares, por volta de 1974, denunciando que o seqüestro e o desaparecimento de pessoas presas pela polícia política brasileira não constituem casos isolados. Comunica que a Arquidiocese de São Paulo prepara um dossiê que será enviado ao Vaticano com os nomes e detalhes sobre as prisões arbitrárias e o posterior desaparecimento dos presos. Informa casos de vários desaparecidos, cujos familiares lutam sem sucesso por informações. Cita o desaparecimento precedido de prisão, a 23/02, dos estudantes Eduardo Collier Filho e Fernando Augusto de Santa Cruz Oliveira; a prisão do professor Luiz Ignácio Maranhão em 04/03, presumivelmente pelo delegado Sérgio Fleury e seu posterior desaparecimento; prisão e desaparecimento de David Capistrano, de 60 anos, e José Roman, de 55 anos, acusados de pertencerem ao Partido Comunista Brasileiro (PCB); a prisão, no ano anterior, de Honestino Guimarães, líder estudantil do DCE de Brasília, juntamente com o estudante Humberto Câmara Neto, ambos desaparecidos desde 09/73; o desaparecimento, também nesta época, do deputado cassado em 1964, Paulo Stuart Wright, preso em São Paulo; a prisão dos jovens Alexandre Vannucchi, José Carlos da Mata Machado e Gildo Lacerda e a divulgação na imprensa pelos órgãos de segurança, semanas depois, de suas mortes por "atropelamento" e em "tiroteio com a polícia". Também transcreve alguns trechos da carta enviada ao Ministro da Justiça, Dr. Armando Falcão, em 03/04/74, sobre o desaparecimento de Eduardo Collier Filho e Fernando Augusto de Santa Cruz Oliveira, solicitando que seja informado o paradeiro de ambos.

Legislação
Lei 9.140/95. Diário Oficial, Brasília, n. 232, 5 dez. 1995. Reconhece como mortas pessoas desaparecidas em razão de participação, ou acusação de participação, em atividades políticas, entre 02/09/61 a 15/08/79, e que por este motivo tenham sido detidas por agentes públicos, achando-se, desde então, desaparecidas, sem que delas haja notícias. No Anexo I desta Lei foram publicados os nomes das pessoas que se enquadram na descrição acima. Ao todo são 136 nomes.

Carta
Documento enviado por Lídia Roman, esposa de José, de 30/05/74. Trata-se da carta enviada por Lídia à Câmara dos Deputados Federais informando que seu marido foi preso no dia 20/04/74 e solicita que o mesmo seja localizado.


voltar
EREMIAS DELIZOICOV - Centro de documentação | DOSSIÊ - Mortos e Desaparecidos Políticos no Brasil
2002 - 2007 Todos os direitos Reservados