Lista de nomes
Pesquisa
  OK
Morto e desaparecido
Audiovisual
Bibliografia
Eventos
História
Legislação
Notícias
João Massena Melo
Ficha Pessoal  
   
Dados Pessoais  
Nome: João Massena Melo
Cidade:
(onde nasceu)
Palmares
Estado:
(onde nasceu)
PE
País:
(onde nasceu)
Brasil
Data:
(de nascimento)
18/8/1919
Atividade: Operário
   
Dados da Militância  
Organização:
(na qual militava)
Partido Comunista Brasileiro PCB
Brasil
Nome falso:
(Codinome)
João Augusto de Oliveira, Jacinto, Mário
Prisão: 30/6/1970
RJ Brasil
Ilha das Flores
Posto em liberdade em 02/73.3/4/1974
São Paulo SP Brasil
Morto ou Desaparecido:
Desaparecido
0/0/1974
SP Brasil
Clandestinidade
   
Dados da repressão  
   
Biografia  
   
Documentos  
Artigo de jornal
Auditoria da Marinha absolve acusados do PC. Folha de S. Paulo, São Paulo, 21 set. 1978. Com carimbo do arquivo do DOPS. O Conselho Permanente de Justiça absolve, por prescrição da ação penal, Luiz Carlos Prestes, Marco Antônio Tavares Coelho, Dimas de Assunção Perrim, João Massena Melo, Elson Costa, Orlando Rosa, David Capistrano, Luiz Inácio Maranhão Filho, Hiran de Lima, Itair José Veloso, Jaime Amorim, entre outros. O Comitê Brasileiro pela Anistia convocou para uma entrevista coletiva os familiares de desaparecidos que constam na lista de absolvidos com a intenção de apelarem junto ao governo no sentido de obter informações sobre o paradeiro de seus familiares.

Artigo de jornal
Familiares fazem apelo ao governo por desaparecidos. Folha de S. Paulo, São Paulo, 15 set. 1978. Com carimbo do arquivo do DOPS. Familiares de David Capistrano, João Massena e Itair José Veloso fizeram um apelo ao governo para que se pronuncie oficialmente sobre o paradeiro desses e de mais outras cinco pessoas. Segundo Maria Carolina, filha de David, a família recebeu de David um telegrama informando de sua volta ao Brasil em 1974, até então ele estava na Tchecoslováquia, e este foi seu ultimo contato. Desde então a família procura o seu paradeiro entre autoridades governamentais e órgãos de segurança. Massena desapareceu em São Paulo em 1974 e Veloso em 1975.

Artigo de jornal
1ª Auditoria da Marinha. Diário de Notícias, Rio de Janeiro, 23 ago. 1969. O artigo traz a carta do juiz-auditor Osvaldo Lima Rodrigues da primeira auditoria da Marinha. O juiz comenta um artigo anteriormente publicado pelo jornal, que dizia que o Judiciário estava mostrando uma certa liberalidade, tornando a Revolução indefesa diante do terrorismo. Segundo o juiz, nem ele nem sua auditoria foram consultados e desmente essa liberalidade ou fragilidade do poder judiciário. O artigo também mostra a relação de pessoas condenadas pela 1ª Auditoria da Marinha de 01/06 a 24/08/69, pela Lei de Segurança Nacional. Entre elas está João Massena Melo. Possui o carimbo do arquivo do DOPS.

Foto
Foto original e preto e branco de rosto.

Relatório
Parte de relatório do Setor de Análise, Coleta de Dados e Operações do DOPS/SP, confidencial. Consta que João Massena Melo fez cursos na União Soviética, através do Partido Comunista Brasileiro (PCB), e que foi condenado a trinta e cinco anos de prisão.

Relatório
Documento do Serviço de Informações do DOPS, de 02/08/77. Consta que João Massena Melo, deputado pelo Partido Comunista Brasil (PCB), foi cassado. Ele fez cursos na União Soviética, através do PCB, tendo sido eleito membro do comitê central desse partido. Em 30/06/70 foi preso na Ilha das Flores e foram feitos abaixo-assinados para saber qual o motivo de sua prisão. Desde 10/09/76, o Ministério do Exército o considera como desaparecido. Possui carimbo do arquivo do DOPS e códigos das pastas de onde foram retiradas as informações de cada parágrafo.

Relatório
Documento da Divisão de Informações do DOPS/SP, de 24/10/77. Consta que João Massena Melo já fez cursos na União Soviética, a serviço do Partido Comunista Brasileiro (PCB), e que lhe foi sentenciada pena de trinta e cinco anos de reclusão.

Relatório
Documento do DOPS, informando que João Massena Melo foi condenado a trinta e cinco anos de prisão.

Relatório
Comunicado do Serviço Secreto do DOPS, de 15/06/62. Relata o andamento do Partido Comunista Brasileiro (PCB) em relação aos seus membros, com destaque para Benedito Cerqueira, líder metalúrgico, que tem bastante influência. Fala sobre quem o PCB irá apoiar nas eleições e comenta a tradução de uma revista "O Movimento Sindical", feita por João Massena Melo e que estava sendo bastante difundida entre os comunistas. Possui o carimbo do arquivo do DOPS.

Livro
Comitê Brasileiro de Anistia e Comissão de Familiares de Desaparecidos Políticos Brasileiros - familiares, amigos e ex-militantes da Ação Popular Marxista-Leninista (APML). "Onde estão? - desaparecidos políticos brasileiros". 44 p. Possui a foto de Honestino Monteiro Guimarães à capa, presidente da UNE em 1973 e um dos militantes visados pelo regime militar, além da biografia e documentos referentes a outros mortos ou desaparecidos pela repressão de 1968 a 1973. Material produzido por volta de 1983 como homenagem e instrumento de luta para que estes fatos não voltem a acontecer e para que sejam prestadas contas sobre o paradeiro destas e muitas outras pessoas. Inclui transcrição de alguns artigos de jornais sobre desaparecidos políticos e listas com nomes dos desaparecidos e mortos políticos desde 1964.

Ofício
Parte de informação da Divisão de Informações do DOPS/SP, de 13/10/77, assinado por Manoel Henrique Pontes. Traz informações sobre pessoas que voltaram da Europa e/ou União Soviética, tendo lá feito cursos universitários, e também sobre pessoas que tiveram seus direitos políticos cassados. Entre estas últimas está João Massena Melo, constando que foi condenado a trinta e cinco anos de prisão.

Legislação
Lei 9.140/95. Diário Oficial, Brasília, n. 232, 5 dez. 1995. Reconhece como mortas pessoas desaparecidas em razão de participação, ou acusação de participação, em atividades políticas, entre 02/09/61 a 15/08/79, e que por este motivo tenham sido detidas por agentes públicos, achando-se, desde então, desaparecidas, sem que delas haja notícias. No Anexo I desta Lei foram publicados os nomes das pessoas que se enquadram na descrição acima. Ao todo são 136 nomes.


voltar
EREMIAS DELIZOICOV - Centro de documentação | DOSSIÊ - Mortos e Desaparecidos Políticos no Brasil
2002 - 2007 Todos os direitos Reservados