Lista de nomes
Pesquisa
  OK
Morto e desaparecido
Audiovisual
Bibliografia
Eventos
História
Legislação
Notícias
Gastone Lúcia Carvalho Beltrão
Ficha Pessoal  
   
Dados Pessoais  
Nome: Gastone Lúcia Carvalho Beltrão
Cidade:
(onde nasceu)
Coruripe
Estado:
(onde nasceu)
AL
País:
(onde nasceu)
Brasil
Data:
(de nascimento)
14/1/1950
   
Dados da Militância  
Organização:
(na qual militava)
Ação Libertadora Nacional ALN
Brasil
Nome falso:
(Codinome)
Rosa, Rosa Lúcia
Morto ou Desaparecido:
Morto
22/1/1972
São Paulo SP Brasil
Contradições entre horários e versões, indicam que teria sido levada e morta sob tortura.
Clandestinidade
Morto
22/1/1972
São Paulo SP Brasil
Segundo Relatórios do Ministério da Aeronáutica e da Marinha, devido a tiroteio com agentes de segurança.
Clandestinidade
   
Dados da repressão  
Orgãos de repressão
(envolvido na morte ou desaparecimento)
Departamento de Operações Internas - Centro de Operações de Defesa Interna/SP DOI-CODI/SP SP Brasil
Agente da repressão:
(envolvido na morte ou desaparecimento)
Sérgio Paranhos Fleury
Médico legista:
(envolvido na morte ou desaparecimento)
Isaac Abramovitch, Walter Sayeg
   
Biografia  
   
Documentos  
Artigo de jornal
Quem é quem nos novos cartazes do terror. Jornal da Tarde/O Estado de S. Paulo, São Paulo, (sem data), p. 14. Trata dos cartazes que foram distribuídos pela polícia com a foto de cinqüenta e duas pessoas procuradas por ações políticas. Os órgãos de segurança acreditavam que os movimentos subversivos passavam por uma crise que os levaria à extinção. O artigo traz a lista das organizações de esquerda mais atuantes, além de um rápido comentário sobre cada um dos procurados. Entre eles estão: Hiroaki Torigoi, Iuri Xavier Pereira, Gastone Lúcia Carvalho Beltrão, Alex de Paula Xavier Pereira, Onofre Pinto, Ana Maria Nacinovic Corrêa, Stuart Edgard Angel Jones, Antônio Sérgio de Matos, Walter Ribeiro Novaes, Getúlio d'Oliveira Cabral, Sérgio Landulfo Furtado, Carmem Jacomini, José Milton Barbosa.

Artigo de jornal
Artigo incompleto, sem fonte e sem data, intitulado: Encontro de anistia divulga lista com novos desaparecidos. Informa que o Congresso Nacional pela Anistia divulgou lista com nomes de pessoas mortas e desaparecidas a partir de 1964.

Foto
Fotos originais e preto e branco do corpo e do local de morte.

Relatório
Relatório da Delegacia Especializada de Ordem Social, assinado por Edsel Magnotti, Delegado de Polícia, em 21/12/72. Acusa Antônio Carlos Bicalho Lana, Alex de Paula e Iuri Xavier Pereira, Gelson Reicher e José Pereira da Silva, marido de Gastone Beltrão, de participarem de assalto a um colégio em São Paulo, SP. Consta que Alex, Iuri e Gelson estão falecidos e decreta a prisão preventiva de Antônio e José. Possui o carimbo do arquivo do DOPS.

Relatório
Documento do arquivo do DOPS, sem data, informando sobre o assalto à firma D. F. Vasconcelos, em São Paulo, SP, por um grupo de "terroristas" que se intitulou "Comando Gastone Lúcia Beltrão, da ALN". Pelas investigações, verificou-se que se tratavam de Iuri Xavier Pereira, Ana Maria Nacinovic Correa, Marcos Nonato Fonseca, Antônio Carlos Bicalho e uma quinta pessoa não identificada. Os quatro primeiros foram localizados, cercados pela polícia e receberam voz de prisão. Devido à reação à bala de armas automáticas e metralhadora, houve intenso tiroteio no qual morreram dois agentes de segurança, uma menina e um homem, além de Iuri, Ana Maria e Marcos; Antônio Carlos Bicalho conseguiu fugir em um carro. O comunicado solicita o apoio da população, dos hospitais e casas de saúde para que Antônio seja localizado.

Relatório
Parte de documento produzido por organismo internacional, encontrado no arquivo do DOPS/SP, com nomes de pessoas mortas ou desaparecidas pela ditadura militar brasileira, seguidos de texto em inglês indicando alguns dados da morte e fonte da informação, a maioria da Anistia Internacional. São citados, entre outros: Fernando Borges de Paula Ferreira, Fernando Augusto da Fonseca, Gastone L. Beltrão, Gelson Reicher, Gerson Teodoro de Oliveira, Getúlio de Oliveira Cabral, Grenaldo de Jesus Silva, Hamilton Fernando Cunha, Hélcio Pereira Fortes, Heleny Ferreira Teles Guariba, Hiroaki Torigoi, Ísis Dias de Oliveira del Royo e Ismael da Silva de Jesus.

Relatório
Relatório das circunstâncias da morte de Gastone Lúcia Carvalho Beltrão, elaborado pela Comissão dos Familiares dos Mortos e Desaparecidos Políticos em 02/05/96, e enviado à Comissão Especial Lei 9.140/95.

Prontuário/ Dossiê
Documento do Instituto de Polícia Técnica, de 22/01/72, com exame pericial em prédios da Rua Inglês de Souza e rua Basílio da Cunha, São Paulo, SP, em veículo e em cadáver. Inclui fotos e mapa do local, fotos do corpo de Gastone e relatório. Informa que a vítima é até então desconhecida.

Ficha pessoal
Documento do Centro de Informações da Marinha (CENIMAR), com foto e alguns dados pessoais, pertencente ao arquivo do DOPS.

Ficha pessoal
Documento da Delegacia de Ordem Política e Social, de 09/09/71, informando alguns dados pessoais e a morte de Gastone em São Paulo, em 22/01/72, em tiroteio travado com o DEOPS/SP.

Ficha pessoal
Documento da Delegacia de Ordem Política e Social, constando apenas o nome completo de Gastone e a anotação manuscrita "morta em S. Paulo".

Ficha pessoal
Documentos do IML/SP, de 01/02/72, com dados do óbito.

Laudo de exame de corpo delito
Laudo de exame do IML/SP, de 28/01/72, realizado por Isaac Abramovitc e Walter Sayeg. Possui carimbo do DOPS.

Certidão de óbito
Documento de 26/01/72, registrado em cartório do Jardim América, de São Paulo, SP. Pertence ao arquivo do DOPS.

Requisição de exame de cadáver
Requisição de exame ao IML/SP, solicitada pelo DOPS, em 22/01/72. Aponta que a morte foi devida a ferimento causado por violento tiroteio com os agentes dos órgãos de segurança, no transcorrer do qual Gastone feriu três policiais. Uma das cópias apresenta a letra "T" manuscrita, indicando tratar-se de indivíduo considerado terrorista e a outra possui o arquivo do DOPS.

Ofício
Documento do Centro de Informações e Segurança da Aeronáutica (CISA), de 06/06/72. Informa nome de pessoas presas e mortas durante o mês de março de 1972 e a organização às quais pertenciam e solicita os antecedentes de Ruy Osvaldo Aguiar Pfitzenreuter. O documento apresenta carimbo do DOPS.

Parte de livro
Teles, Janaína (org.). Mortos e desaparecidos políticos: reparação ou impunidade? São Paulo: Humanitas - FFLCH/USP, 2000. p.172-176. Lista de nomes dos presos políticos cujas famílias receberam indenização do governo por este ter assumido a responsabilidade pela morte ou desaparecimento dos mesmos.


voltar
EREMIAS DELIZOICOV - Centro de documentação | DOSSIÊ - Mortos e Desaparecidos Políticos no Brasil
2002 - 2007 Todos os direitos Reservados