Lista de nomes
Pesquisa
  OK
Morto e desaparecido
Audiovisual
Bibliografia
Eventos
História
Legislação
Notícias
James Allen da Luz
Ficha Pessoal  
   
Dados Pessoais  
Nome: James Allen da Luz
Cidade:
(onde nasceu)
Buriti Alegre
Estado:
(onde nasceu)
MG
País:
(onde nasceu)
Brasil
   
Dados da Militância  
Organização:
(na qual militava)
Vanguarda Armada Revolucionária Palmares VAR-Palmares
Brasil
Nome falso:
(Codinome)
Ciro, Roberto, Goiano
Morto ou Desaparecido:
Desaparecido
16/11/1977
Porto Alegre RS Brasil
Informação do Jornal do Brasil de 26/11/77.
Clandestinidade
   
Dados da repressão  
   
Biografia  
   
Documentos  
Relatório
Informe do DOPS, de 06/04/72. Consta que foi estourado um aparelho subversivo na Av. Suburbana, Rio de Janeiro, RJ, onde as pessoas que morreram seriam: Ranúsia Alves de Oliveira, Lígia Maria Salgado Nóbrega, James Allen Luz e Onofre Rodrigues de Moraes. Dois homens conseguiram fugir.

Relatório
Informação confidencial do Exército, Rio de Janeiro, de 03/02/72, para vários órgãos de segurança sobre a Ação Libertadora Nacional (ALN). Traz o resumo de depoimentos, que segundo a polícia teriam sido prestados por Hélcio Pereira Fortes, morto em São Paulo ao tentar fugir em um "ponto". São citados: Hélcio Pereira Fortes, Arnaldo Cardoso Rocha, Sérgio Landulfo Furtado, Antônio Sérgio de Mattos, Mário de Souza Prata, Marcos Nonato da Fonseca, Paulo de Tarso Celestino da Silva, Aurora Maria do Nascimento, Ísis Dias de Oliveira, Antônio Carlos Nogueira Cabral, Alex e Iuri Xavier Pereira, José Miltom Barbosa, Aldo de Sá Brito, Getúlio d'Oliveira Cabral e James Allen Luz. Há ainda informações sobre vários militantes como Josephina Vargas Hernandes, mulher de Luiz Almeida Araújo, que estaria grávida, morando na Guanabara.

Prontuário/ Dossiê
Documentos do Inquérito Policial e Militar (IPM) contra Pedro Pomar e outras pessoas envolvidas em atividades do Partido Comunista do Brasil (PC do B). Neste IPM, foram intimados, entre outros, Pedro Pomar, Ângelo Arroyo, Carlos Nicolau Danielli, James Allen Luz, José Porfírio de Souza, Lincoln Cordeiro Oest e Maurício Grabois. Contém cópias de relatórios do DOPS e de outros órgãos, além de documentos internos do PC do B.

Ficha pessoal
Documento do arquivo do DOPS com dados gerais e a informação de que James morreu em entrevero com a polícia por ocasião de estouro de um aparelho no Estado da Guanabara. Esta informação foi datilografada e posteriormente rasurada por inteiro.

Ficha pessoal
Documento da Delegacia de Ordem Política e Social, sem data. Informa que James pertence à Vanguarda Armada Revolucionária Palmares (VAR-Palmares) e, junto com seus companheiros, teria seqüestrado um avião da Cruzeiro do Sul, em 01/70. Em 06/04/72, artigo do jornal O Globo, publicado no Rio de Janeiro, noticiou sua morte em tiroteio travado com os órgãos de segurança, mas em 22/11/72, um militar informa que James está vivo e sendo procurado. Em inquérito que apurou as atividades da Frente, consta o nome de James. Conforme artigo do Jornal do Brasil, publicado no Rio de Janeiro, de 26/11/76, James morreu em desastre automobilístico em Porto Alegre, RS.

Artigo de revista
Guerrilheira quase emergente. Marie Claire, São Paulo, n. 122, maio 2001. Marilia Guimarães, ex-guerrilheira, fala sobre sua militância e, especialmente sobre o seqüestro de um avião no Chile, com o objetivo de levar 6 guerrilheiros para Cuba. Esse avião foi seqüestrado no dia 01/01/70 e a operação teve como chefe James Allen Luz. Cita o episódio em que foi intimada para depor sobre a compra de um mimeógrafo, em 02/69 e na delegacia lhe mostraram fotos de João Lucas Alves, seu amigo também envolvido na compra do mimeógrafo, que já estava preso, com o intuito de que ela o reconhecesse. Nessas fotos João aparecia todo machucado devido às torturas sofridas. O artigo encontra-se disponível no site: http://marieclaireon.com.br.

Ofício
Documento do Serviço de Informações, do DOPS/SP, de 17/08/72, sobre "terroristas mortos" a ser repassado para a comunidade de informações. Informa a verdadeira identidade de mortos durante tiroteio com órgãos de segurança da Guanabara, em 30/03/72. São eles: Antônio Marcos Pinto de Oliveira, e não James Allen Luz, codinome Evandro; Wilton Ferreira, e não Onofre Rodrigues de Moraes; Maria Regina Lobo Leite de Figueiredo, e não Ranúsia Alves de Oliveira, companheira de Evandro, viúva de Waldemar Rodrigues de Figueiredo, o qual usava os codinomes Marcos ou Chico; e Lígia Maria Salgado Nóbrega, que usava os codinomes, Anita, Célia ou Cecília. Todos eram militantes da Vanguarda Armada Revolucionária Palmares (VAR-Palmares).

Ofício
Documento do Centro de Informações e Segurança da Aeronáutica (CISA), de 06/06/72. Informa nome de pessoas presas e mortas durante o mês de março de 1972 e a organização às quais pertenciam e solicita os antecedentes de Ruy Osvaldo Aguiar Pfitzenreuter. O documento apresenta carimbo do DOPS.


voltar
EREMIAS DELIZOICOV - Centro de documentação | DOSSIÊ - Mortos e Desaparecidos Políticos no Brasil
2002 - 2007 Todos os direitos Reservados