Lista de nomes
Pesquisa
  OK
Morto e desaparecido
Audiovisual
Bibliografia
Eventos
História
Legislação
Notícias
Wânio José de Mattos
Ficha Pessoal  
   
Dados Pessoais  
Nome: Wânio José de Mattos
Cidade:
(onde nasceu)
Piratuba
Estado:
(onde nasceu)
SC
País:
(onde nasceu)
Brasil
Data:
(de nascimento)
27/4/1926
Atividade: Policial
   
Dados da Militância  
Organização:
(na qual militava)
Vanguarda Popular Revolucionária VPR
Brasil
Prisão: 0/0/1970
SP Brasil
Morto ou Desaparecido:
Desaparecido
16/10/1973
Chile
Segundo certidão de óbito.
Clandestinidade
   
Dados da repressão  
Orgãos de repressão
(envolvido na morte ou desaparecimento)
Hospital de Campaña do Estádio Nacional Chile
Operação Bandeirante OBAN Brasil
   
Biografia  
   
Documentos  
Artigo de jornal
Deputados vão ao Chile apurar desaparecidos. Hoje em Dia, Belo Horizonte, 2 jun. 1993. Tortura no Chile, Correio Braziliense, Brasília, 2 jun. 1993. Chiaretti, Marco. Argentina já tem pista de um brasileiro desaparecido em 76. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 10 jun. 1993. Os dois primeiros artigos citam a ida a Santiago do Chile, em 06/93, do presidente da Comissão Externa para os Desaparecidos Políticos da Câmara Federal, deputado Nilmário Miranda (PT/MG), e do também deputado Roberto Valadão (PMDB/ES), o qual perdeu um irmão na Guerrilha do Araguaia em 1973 (Arildo Valadão). Os deputados foram em busca de informações de cinco desaparecidos políticos brasileiros no Chile, junto à Corporación Nacional de Reparación y Reconciliación: Túlio Quintiliano, Vânio Matos, Luiz Carlos de Almeida, Nelson Kohl e Jane Vanini, sendo que apenas os dois primeiros tiveram suas mortes reconhecidas pelo Governo do Chile. O terceiro artigo cita a ida destes deputados a Argentina, onde obtiveram informações sobre o desaparecido político em 08/76, Walter Kenneth Nelson Fleury, além de Jorge Alberto Basso e Roberto Rascado Rodrigues. Não foram encontradas notícias do músico Tenório Jr. (Francisco Tenório Júnior) e de outros três desaparecidos na Argentina entre 1976 e 1980.

Artigo de jornal
Chiaretti, Marco. Chile fornece pista de desaparecidos. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 7 jun. 1993. Cruvinel, Tereza. Panorama político: ditaduras. O Globo, Rio de Janeiro, 2 jun. 1993. Mortes no Chile serão investigadas. Jornal do Commercio, 2 jun. 1993. Discorrem sobre a ida a Santiago do Chile, em 06/93, do presidente da Comissão Externa para os Desaparecidos Políticos da Câmara Federal, deputado Nilmário Miranda (PT-MG), e do deputado Roberto Valadão (PMDB-ES), em busca de informações de cinco desaparecidos políticos brasileiros naquele país, junto à Corporación Nacional de Reparación y Reconciliación. São eles: Túlio Quintiliano, Vânio Matos, Luiz Carlos de Almeida, Nelson Kohl e Jane Vanini, sendo que apenas os dois primeiros tiveram suas mortes reconhecidas pelo Governo do Chile. Foram obtidas informações sobre os três primeiros. Também seguem para a Argentina onde esperam encontrar informações de outros sete desaparecidos políticos brasileiros, entre eles o músico Tenório Jr. (Francisco Tenório Júnior).

Artigo de jornal
Diário Catarinense, Florianópolis, 13 dez. 1992. "Violência marcou vida de famílias", "Marcas das torturas reavivam a memória", "SC carrega oito cruzes". O primeiro artigo informa como foi o desaparecimento de Lucindo Costa. O segundo traz o depoimento de Derlei Catarina de Luca sobre sua participação na luta contra a ditadura e o último traz o nome de oito vítimas da ditadura que eram do estado de Santa Catarina: João Batista Rita, Arno Preis, Frederico Eduardo Mayr, Paulo Stuart Wright, Lucindo Costa, Luis Eurico Tejera Lisbôa, Rui Pfutzenreuter e Vânio José de Matos.

Relatório
Documento da Agrupación de Familiares de Detenidos - Desaparecidos- AFDD, (sem data). Consta que Túlio era militante do Partido Comunista Brasileiro (PCB), foi preso em 12/9/73 por militares e depois disso desapareceu, que Vânio morreu em 16/10/73 no Chile devido a falta de tratamento adequado por parte dos militares chilenos e que o nome de Jane Vanine é apenas citado no Informe da Comisión Nacional de Verdad y Reconciliación como "sin convicción". Documento em espanhol.

Ficha pessoal
Documento do DOPS, sem data, apresentando alguns dados pessoais, fotografia de rosto em preto e branco e impressões digitais.

Artigo de revista
Documento sem fonte e data, intitulado: Crime assumido: Chile indeniza famílias de brasileiros mortos no golpe. Trata das indenizações recebidas pela família de Túlio e de Vânio do governo chileno em decorrência de suas mortes no Chile durante a ditadura de Augusto Pinochet.

Documento pessoal
Certidão de nascimento do Cartório de Registro civil de Piratuba, SC, de 10/11/72.

Certidão de óbito
Documento emitido pelo Consulado do Brasil, em Santiago do Chile, em 30/06/80.

Ofício
Nota à imprensa do Deputado Nilmário Miranda, da Comissão Externa para os Desaparecidos Políticos, de 11/01/94, informando comunicado do Cônsul Geral do Brasil no Chile, Dr. Carlos Alfredo Pinto da Silva, no qual a Corporación Nacional de Reparación e Reconciliación confirma que os cidadãos brasileiros Jane Vanini e Luiz Carlos de Almeida foram vítimas de violação de seus direitos humanos naquele país, reconhecendo a participação de agentes do Estado chileno nestes fatos. O deputado lembra o reconhecimento anterior da responsabilidade do Estado chileno no desaparecimento e morte de três outros brasileiros (Nelson de Souza Kohl, Túlio Quintiliano e Vânio José de Matos). Também lamenta que o Estado brasileiro não tenha, da mesma forma, feito justiça frente aos familiares e à memória dos brasileiros, chilenos e argentinos desaparecidos no Brasil durante a ditadura militar. Acompanha cópia do fax enviado pelo Cônsul Geral do Brasil no Chile.


voltar
EREMIAS DELIZOICOV - Centro de documentação | DOSSIÊ - Mortos e Desaparecidos Políticos no Brasil
2002 - 2007 Todos os direitos Reservados