Lista de nomes
Pesquisa
  OK
Morto e desaparecido
Audiovisual
Bibliografia
Eventos
História
Legislação
Notícias
José Roberto Arantes de Almeida
Ficha Pessoal  
   
Dados Pessoais  
Nome: José Roberto Arantes de Almeida
Cidade:
(onde nasceu)
Pirajuí
Estado:
(onde nasceu)
SP
País:
(onde nasceu)
Brasil
Data:
(de nascimento)
7/2/1943
Atividade: Estudante universitário
UniversidadeInstituto Tecnológico da Aeronáutica ITA
Universidade de São Paulo USP
   
Dados da Militância  
Organização:
(na qual militava)
Ação Libertadora Nacional ALN
Brasil
Movimento de Libertação Popular MOLIPO
Brasil
Nome falso:
(Codinome)
Luiz, Deo, João Carlos Pires de Andrade
Morto ou Desaparecido:
Morto
4/11/1971
São Paulo SP Brasil
R. Cervantes, Vila Prudente
Clandestinidade
   
Dados da repressão  
Orgãos de repressão
(envolvido na morte ou desaparecimento)
Departamento de Operações Internas - Centro de Operações de Defesa Interna/SP DOI-CODI/SP SP Brasil
Médico legista:
(envolvido na morte ou desaparecimento)
Abeylard de Queiroz Orsini, Luiz Alves Ferreira, Vasco Elias Rossi
   
Biografia  
   
Documentos  
Artigo de jornal
Quadro publicado em artigo do jornal O Estado de S. Paulo, São Paulo, 7 set. 1990. Traz os nomes, organização a qual pertenciam e data da morte de militantes, cujos corpos foram encontrados na década de 80 no Cemitério Dom Bosco, em Perus. Entre eles: Luís Eurico Tejera Lisboa, Iuri Xavier Pereira, Alex Xavier Pereira, Sônia Maria Lopes de Moraes Angel Jones, Joaquim Alencar de Seixas, Antônio Benetazzo, Carlos Nicolau Danielli e Gelson Reicher. Também traz as mesmas informações de militantes, cujos corpos podem estar nesse cemitério: Aylton Adalberto Mortati, Hioraki Torigoi, José Roberto Arantes de Almeida, Dimas Antônio Casemiro, Denis Casemiro, Devanir José de Carvalho, Frederico Eduardo Mayr, Flávio Carvalho Molina, José Roman, Honestino Monteiro Guimarães e Virgílio Gomes da Silva.

Artigo de jornal
José Arantes assume a presidência da UNE, anuncia projetos e critica facções. Folha de S. Paulo, São Paulo, 22 out. 1968. Trata-se de comentários de José Roberto Arantes de Almeida sobre a repressão sofrida no XXX Congresso da UNE em Ibiúna, SP, onde mais de 800 estudantes foram presos. Menciona também a organização de novos congressos estudantis, da força da UNE ante a repressão e quais foram os erros em Ibiúna.

Artigo de jornal
STM julga processo de 119 acusados de ações pela ALN. Sem fonte e data. Trata do julgamento do processo da Ação Libertadora Nacional (ALN), grupo de Carlos Marighella, que não foi julgado por ter morrido em tiroteio antes da conclusão do inquérito. O processo resultou em vinte e oito condenados, cinqüenta e dois absolvidos, catorze excluídos, treze banidos e oito pessoas com penas prescritas.

Foto
Foto do cadáver com dois nomes: José Roberto Pires de Andrade e José Roberto Arantes de Almeida, encontrada no DOPS/SP.

Foto
Foto original e preto e branco de busto.

Relatório
Documento do Ministério do Exército, de 19/09/77, comunicando "estouro" pelo DOI-CODI de um "aparelho" do Movimento de Libertação Popular (MOLIPO) na Vila Prudente, São Paulo, SP, onde residiam Aylton Adalberto Mortati, José Roberto Arantes de Almeida e Maria Augusta Thomaz. Cita que, dentre inúmeros materiais e documentos, foi encontrado passaporte adulterado de Flora Frisch para Floro Frisch, utilizado por Francisco José de Oliveira, morto em 05/11/71, em parte de seu trajeto de Cuba para o Brasil. O documento apresenta carimbo do DOPS.

Relatório
Documento do Ministério da Aeronáutica, de 08/12/71. Traz relação de nomes de pessoas que fizeram curso de "terrorismo" em Cuba e de pessoas banidas do território nacional que retornaram ao país, dando continuidade às suas atividades políticas. O documento possui carimbo do DOPS.

Relatório
Documento do Serviço de Informações do DEOPS/SP, de 18/05/70. Consta que José Roberto assinou em 04/66 o Edital de Convocação para o I Fórum de Debates do Universitário Brasileiro, teve sua foto reconhecida em 02/12/69 como um dos elementos que freqüentavam a casa de Jaques Emile; durante o interrogatório do mesmo, fora indiciado em 31/03/70 em inquérito policial por atividades subversivas e que em 01/04/70 o Jornal Correio da Manhã, do Rio de Janeiro, publicou pedido de prisão de 143 pessoas entre as quais José Roberto.

Relatório
Relatório das circunstâncias da morte de José Roberto Arantes de Almeida, elaborado pela Comissão dos Familiares dos Mortos e Desaparecidos Políticos em 22/04/96, e enviado à Comissão Especial Lei 9.140/95.

Ficha pessoal
Qualificação e histórico de Aylton Adalberto Mortati no DOPS. Informa dados pessoais, os quatro indiciamentos em inquéritos policiais de 1967 a 1972, mandado de prisão de 1972 e outros.

Ficha pessoal
Documento do Centro de Informações da Marinha (CENIMAR). Informa que José Roberto encontra-se em Cuba.

Ficha pessoal
Documento do DOPS/SP, com dados pessoais e histórico. Consta atuação política de José Roberto enquanto estudante, informando sua participação no XXX Congresso da UNE em Ibiúna, SP, e os respectivos processos judiciais decorrentes destas atividades. Além disso constam inquéritos instaurados pelos órgãos de segurança relativos à sua participação na Ação Libertadora Nacional (ALN), no Setor de Massas, no Movimento de Libertação Popular (MOLIPO), citações de seu nome e atividades políticas em declarações e interrogatórios de outras pessoas.

Documento pessoal
Registro Geral (RG) em nome de José Carlos Pires de Andrade, nome falso de José Roberto Arantes de Almeida. Possui carimbo do arquivo do DOPS.

Laudo de exame de corpo delito
Laudo de exame do IML/SP, de 09/11/71, realizado por Luiz Alves Ferreira e Vasco Elias Rossi, em nome de José Carlos Pires de Andrade, nome falso de José Roberto Arantes de Almeida. Apresenta duas cópias: uma sem assinatura e outra com assinaturas dos médicos legistas.

Certidão de óbito
Documento emitido pelo Cartório do Registro Civil do Jardim América, em São Paulo, SP, de 05/11/71.

Requisição de exame de cadáver
Requisição de exame ao IML/SP, solicitada pelo DOPS/SP, em 05/11/71, informando a morte em decorrência dos ferimentos adquiridos em tiroteio com os agentes dos órgãos de segurança. Uma das cópias possui a letra "T" manuscrita, indicando tratar-se de indivíduo considerado terrorista.

Impressões digitais
Documento do Serviço de Identificação de São Paulo.

Ofício
Carta do Juiz de Direito da Vara dos Registros Públicos de São Paulo, Ruy de Mello Almada, ao Cartório do Registro Civil do 20º Subdistrito - Jardim América, São Paulo, SP, 12/11/71. Ordena que seja retificado o nome em certidão do óbito, que estava como José Carlos Pires de Andrade para José Roberto Arantes de Almeida, assim como os dados de filiação e de nascimento.

Ofício
Informação do DOPS/SP ao Juiz de Direito da Vara de Registros Públicos da Comarca de São Paulo, de 12/11/71. Explica que em 04/08/71 fora localizado um aparelho subversivo e dada voz de prisão ao seus ocupantes. Estes não se entregaram e iniciou-se um tiroteio que culminou com a morte de José Carlos Pires de Andrade. Foi feita sua certidão de óbito e, quando seus familiares foram reconhecer seu corpo no IML, viram que se tratava na verdade de José Roberto Arantes de Almeida, outro terrorista. Assim pede-se ao juiz a correção do nome na documentação.

Parte de livro
Teles, Janaína (org.). Mortos e desaparecidos políticos: reparação ou impunidade? São Paulo: Humanitas - FFLCH/USP, 2000. p.172-176. Lista de nomes dos presos políticos cujas famílias receberam indenização do governo por este ter assumido a responsabilidade pela morte ou desaparecimento dos mesmos.


voltar
EREMIAS DELIZOICOV - Centro de documentação | DOSSIÊ - Mortos e Desaparecidos Políticos no Brasil
2002 - 2007 Todos os direitos Reservados