Lista de nomes
Pesquisa
  OK
Morto e desaparecido
Audiovisual
Bibliografia
Eventos
História
Legislação
Notícias
Eduardo Antônio da Fonseca
Ficha Pessoal  
   
Dados Pessoais  
Nome: Eduardo Antônio da Fonseca
Cidade:
(onde nasceu)
Belo Horizonte
Estado:
(onde nasceu)
MG
País:
(onde nasceu)
Brasil
Data:
(de nascimento)
23/2/1947
Atividade: Estudante secundarista
   
Dados da Militância  
Organização:
(na qual militava)
Ação Libertadora Nacional ALN
Brasil
Corrente Revolucionária de Minas Gerais CORRENTE
Brasil
Partido Socialista Revolucionário Brasileiro PSRB
Brasil
Morto ou Desaparecido:
Morto
23/9/1971
São Paulo SP Brasil
R. João Moura, altura do n. 2358, Sumarezinho
Segundo o relatório do Ministério da Aeronáutica Eduardo faleceu no bairro de Pinheiros.
Clandestinidade
   
Dados da repressão  
Orgãos de repressão
(envolvido na morte ou desaparecimento)
Departamento de Operações Internas - Centro de Operações de Defesa Interna/SP DOI-CODI/SP SP Brasil
Médico legista:
(envolvido na morte ou desaparecimento)
Antônio Valentini, Isaac Abramovitch
   
Biografia  
   
Documentos  
Foto
Foto original do cadáver, numerada, em capa de ficha no IML/SP, com o nome da vítima indicado por "Desconhecido".

Relatório
Documento do arquivo do DOPS intitulado "Relação de aparelhos estourados nos meados de julho de 1971 a fevereiro de 1972". Entre outros, cita os aparelhos do MOLIPO pertencentes a Aylton Adalberto Mortati, na Rua Cervantes, Vila Prudente, Francisco José de Oliveira, na Rua Capote Valente, Flávio Carvalho Molina, na Rua Gonçalves Dias, Eduardo Antônio da Fonseca, na Praça Laurindo de Brito, e Frederico Eduardo Mayr, na Rua Arujá, em São Paulo, SP.

Relatório
Relatório das circunstâncias da morte de Eduardo Antônio Fonseca, elaborado pela Comissão dos Familiares dos Mortos e Desaparecidos Políticos em 02/05/96, e enviado à Comissão Especial Lei 9.140/95.

Termo de declarações
Depoimento de Gilberto Thelmo Sidney Marques ao DOPS ou ao DOI-CODI, em 15/02/72. Consta que ele, Manoel José Mendes Nunes Abreu (que aparece como José Manoel), Iuri Xavier Pereira e Eduardo Antônio da Fonseca tiveram acesso a vários documentos em branco, como carteiras profissionais, funcionais e identidades.

Documento pessoal
Certificado de reservista de 1ª categoria, do Ministério da Guerra, de 20/11/66, Belo Horizonte, MG. Possui foto de rosto, impressões digitais e dados gerais. Documento com carimbo do DOPS, de 04/01/72.

Laudo de exame de corpo delito
Laudo de exame do IML, de 12/10/71, realizado por Isaac Abramovict e Antônio Valentini. Há três cópias, sendo uma sem carimbo do DOPS, e outras duas com carimbos do DOPS com códigos diferentes uma da outra.

Requisição de exame de cadáver
Requisição de exame ao IML/SP, solicitada ao DOPS/SP, em 23/09/71, indicando morte em virtude dos ferimentos recebidos em tiroteio, ocasionado quando um grupo de "terroristas" tentou assaltar um jipe do Exército carregado de armas. Uma das cópias possui a letra "T" manuscrita por tratar-se de indivíduo considerado terrorista. Há duas outras cópias com carimbo do DOPS, porém com códigos e datas diferentes um do outro.

Impressões digitais
Documento do arquivo do DOPS com nome e impressões digitais pouco legíveis.

Parte de livro
Teles, Janaína (org.). Mortos e desaparecidos políticos: reparação ou impunidade? São Paulo: Humanitas - FFLCH/USP, 2000. p.172-176. Lista de nomes dos presos políticos cujas famílias receberam indenização do governo por este ter assumido a responsabilidade pela morte ou desaparecimento dos mesmos.


voltar
EREMIAS DELIZOICOV - Centro de documentação | DOSSIÊ - Mortos e Desaparecidos Políticos no Brasil
2002 - 2007 Todos os direitos Reservados